29 de out de 2012

The Only Exception capitulo 4 - Robert...



"Feche os olhos, mais deixe a mente bem aberta." 


[...]

Ficamos mais alguns minutos conversando, ate tia mandy falar
Mandy – bom agora precisamos ir, emma quer uma carona?
Emma – muito obrigada mandy, minha mãe está vindo me buscar. – ela sorriu verdadeiramente revelando suas pequenas covinhas .
Nos despedimos de emma, e fomos ate o estacionamento, em quanto caminhávamos minha tia me falava que estava tão feliz de eu ter vindo morar com ela, a mesma falou que Robert estava tão animado com minha chegada, me assustei com  isso, pois pesava que ele achasse que eu fosse uma chata, sempre foi assim desde crianças, mas admito que amo demais aquele moleque, que adorava atazanar com minha vida, me despertei de meus pensamentos quando chegamos ao lado do carro de Tia Mandy, ela abriu o porta malas e eu pus minhas bagagens ali, logo entrei no carro junto dela.
Passamos o caminho ate sua casa conversando sobre como seria minha nova vida aqui em San Antonio.

[...]

Uns vinte minutos depois, tia mandy parou em frente de uma comum casa americana, mas que eu achei sempre incrível, o jeito como eram construídas, o seu formato era diferenciado de uma típica casa brasileira.
Tia mandy tirou minhas malas de dentro do carro, e logo peguei uma e comecei a levar ate para dentro da casa, um sorriso já estava estampado em meu rosto, eu estava muito feliz de estar de novo nesse lugar, esse lugar onde vivi momentos muito felizes.
Tia mandy abriu a porta, logo dando passagem para mim entrar, então o fiz, logo fitei a sala, do mesmo jeito que me lembrava, a penas as cores eram diferente dessa vez, acho que tio David convenceu tia Mandy de tirar o vermelho vivo das paredes, pois agora elas se encontravam pintadas e um amarelo claro, tão claro que era quase gelo.
Tia mandy me levou ate onde seria meu quarto, eu pus minhas malas nele, e decidi que arrumarias minhas roupas no guarda roupas mais tarde, desci as escadas novamente, e não encontrei tia mandy na sala, deduzi que estivesse na cozinha andei ate lá, e lá a encontrei, ela me olhou e falou.
Mandy – bom Robert não chegou ainda.
- e onde ele foi tia?
Mandy – num amigo.
- hum. – falei pois não tinha o que responder.
Logo ouvi a porta ser a Berta e então corri, quando vi Robert pulei em seu colo, o mesmo me abraçou, bem o que me parece ele não é mais aquele moleque chato.
Logo que me soltei de seus braços falei.
- estava com saudades seu chato.
Ele me olhou confuso e logo falou.
Robert – Annalu??
- eu mesma, ao vivo e a cores- falei girando enquanto soltava alguns risos, ele me fitou confuso e falou.
Robert – o que houve com a outra Annalu?
- refere-se a annalu gordinha? – ele assentiu então continuei. – longa historia, qualquer dia te conta, mas me diga como está?
Robert – surpreso em ter você aqui, quer dizer estou feliz, mas bem pensei que continuasse sendo aquela pirralha chata. – pela primeira vez ele sorriu, eu sorri e falei.
- bom pensei que ainda continuasse sendo aquele moleque chato de sempre. – nos gargalhamos, e logo tia mandy entrou na sala e falou.
Mandy – está atrasado Robert. – ela falou o advertindo.
Robert- desculpe-me mãe, mas demoremos muito para editar o vídeo.
Mandy – tudo bem, só queria que estivesse em casa quando Annalu chegasse.
Robert – desculpe annalu. – ele falou me fitando eu sorri e falei.
- não tem problema Rob.
Robert – ainda insiste em me chamar assim Jub.
- você também. – falei gargalhando fazendo todos na sala também gargalharem.
Bom , ele não era mais o garotinho irritante, que adorava quebrar os meu brinquedos, ele havia crescido e se tornando um garoto incrível.

Continua com 3 comentários.

Bom sei que demorei pra postar nesse blog é que, eu fique ocupada, tipo muito.
Bom a prova disso é que estou atrasadas com os capítulos de Love Is Real? e A Thousand Miles, bom mas prometo não fazer mais.
Bom eu to sabendo que tem umas onde de lindas lendo o meu blog, mas fiquei triste de saber que elas não comentam, só recebi 3 comentários no capitulo passado, isso não ajuda a escrever sabia? me deixa triste, sei que poucas pessoas conhecem o Austin e tal, mas não custa nada ler, vai que você se intertece por ele.
Bom, mais uma coisinha, eu fiz uma parceria com a minha divã Victória, a fic dela é super diva e se você quiser ler está aqui (www).
Comentem gatas *-*

25 de out de 2012

The Only Excepiton capitulo 3 - Querida San Antonio



"Estou tão feliz. Nunca senti isso antes. Estou exatamente onde queria estar."


Robert On

- bom caras tenho que ir,  minha prima já deve ter chegando - falei logo que terminamos de editar o vídeo, logo Alex levantou e falou.
Alex – promete me apresentar ela?
Austin – a garota mal desembarcou aqui é você já está querendo dar em cima dela Alex.
Alex – não é isso, é só que...
- claro que apresento ela pra você, assim me vejo livre de ter que aturar ela. – eu falei o interrompendo.
Alex sorriu e eu falei.
- estou indo, vai ficar ai Alex?
Alex – sim vou comer a deliciosa comida da tia Michelle. – ele sorriu travesso, e eu ri dele, soltei um “ate mais” e sai do quarto, desci as escadas e encontrei tia Michelle pondo a mesa, ela sorriu e falou.
Michelle – pensei que ficaria para o almoço, fiz Lasanha de atum. – eu sorri e a respondi.
- não posso ficar tia Michelle, minha prima Annalu estará chegando de viajem hoje, prometi a minha mãe que estaria em casa para recebê-la, deixa pra próxima.
Michelle – tudo bem querido, diga a Mandy que mandei um beijo.
- pode deixar, tchau tia.
Michelle – tchau querido.
Eu sai da casa do Austin e percorri o caminho de volta a minha casa. Logo que entrei fui atingido por uma garota pulando em meu colo e gritado meu nome ate fiquei feliz, pois era uma GAROTA e bom ela praticamente se jogou nos meus braços, isso é uma coisa boa não é? Bom pra mim é ótima.

Annalu On

O vôo foi tranquilo, claro eu dormi o tempo todo, fui acordada por uma aeromoça com um sorriso de orelha a orelha que ate dava medo desci calmamente do avião, e logo foi a procura da minha mala, logo a encontrei, tive uma pequena dificuldade de tirá-la da esteira mas logo foi ajudada por uma menina loirinha, sorridente e um pouco mais alta que eu.
Eu e ela conversamos muito enquanto eu esperava minha tia, o nome dela era Emma e tinha minha idade, ela não era nada tímida, falava comigo como se me conhecesse a anos, e eu gostei nisso nela.

Logo minha tia chegou, e antes de cumprimentá-la ela falou.
Mandy – Emma o que faz aqui?
Emma – acabei de chegar de L.A
- vocês se conhecem? – perguntei interrompendo as duas.
Minha tia me olhou e falou.
Mandy – Annalu como você está linda minha querida. – ele sorriu e eu devolvi um sorriso na mesma intensidade, ela logo me abraçou e logo disse.
Mandy – respondendo sua pergunta, Emma é filha de minha melhor amiga. – ela sorriu olhando Emma que também tinha um vasto sorriso em seu pequeno rosto claro.
[...]


Continua com 3 comentários.
Obrigada as 4 linda que comentaram no capitulo passado.
e ai o que estão achando da fic??

23 de out de 2012

The Only Exception capitulo 2 - O embarque um pouco conturbado



"O fato é... Cada um de nós é a soma dos momentos que já tivemos. E de todas as pessoas que já conhecemos. E são esses momentos que se tornam nossa história."


Annalu On

Quando chegamos no aeroporto eu fui logo fazer meu chek-in, quando terminei sentei-me junto de minha mãe. Logo senti meu celular vibrar dentro de meu bolso, eu o deslizei para fora logo fitando o numero em sua tela, o numero era desconhecido, eu atendi e logo uma voz rouca e um pouco familiar falou.
xXxX – Anna é verdade que você está indo embora?
Eu – Arthur??
Arthur- sim sou eu, mas me diga é verdade que está indo embora??
Arthur é o meu único amigo e bom como odeio despedidas  eu não o havia contado  sobre minha mudança.
Eu –e verdade Art.
Arthur – e você iria embora sem me contar?
Eu – você sabe muito bem que odeio despedidas, e seria muito triste me despedir de você.
Arthur- Bom você terá que fazer isso. Olhe para traz.
Eu virei-me e encontrei Arthur com seus lindos olhos verdes me fitando, eu sorri  para ele e corri ate o mesmo o abraçando, logo ele falou.
Arthur – pensou que sairia do país sem se despedir de mim?
Eu – sabes que não era minha intenção, odeio despedidas.
Arthur - tudo bem. Ainda bem que a Fer me falou.
Eu – como aquela nojenta sabia que estava indo embora?
Arthur – hey calma, ela é sua vizinha deve ter visto alguma coisa.
Eu – quer saber que ela  se foda.
Arthur – virou desbocada agora garota? – ele riu fazendo-me rir junto.
Logo uma voz feminina falar.
“passageiros do vôo 2236 com destino a San Antonio nos EUA queiram se dirigir ao portão de embarque 3”
eu olhei para Arthur e o mesmo me fitava triste, eu o abracei e falei.
Eu – hey vamos sempre manter contato – eu sorri o mesmo olhou nos meus olhos e falou.
Arthur – preciso fazer uma coisa antes de você ir. – quando ele terminou de falar só senti seus lábios colados nos meus, no começo eu fiquei assustada, pois estava beijando meu melhor amigo, logo ele pediu passagem com a língua e eu cedi, ele já estava com suas mãe em volta da minha cintura quando me toquei do que estávamos fazendo e me separei dele, eu o fiquei observando espantando com minha mão em meus lábios, ele abaixou a cabeça e sussurrou.
Arthur – desculpa, eu não devia ter feito isso, mas eu gosto muito de ti, desde o dia em que nos esbarramos no corredor da escola. Desde aquele dia você não sai da minha cabeça, eu nunca tive coragem de te contar isso mas você está indo embora eu não poderia deixar você ir sem te contar.
Eu – eu não sei o que dizer, você é meu melhor amigo e ... – fui interrompida por uma voz avisando que essa era a ultima chamada para o meu vôo , logo minha mãe falou.
Ana – vamos querida se não você vai perder o vôo. – eu a olhei e depois voltei meu olhar a Arthur, o mesmo tinha o olhar triste, eu me aproximei dele e o abracei e falei.
Eu – tchau Art. – e caminhei ate o portão de embarque, logo ouvi Arthur gritar.
Arthur – NÃO VOU DESISTIR DE VOCÊ. – eu o olhei e o mesmo derramava tímidas lagrima, eu voltei a olhar para frente e logo senti uma lagrima percorrer minha face, minha mãe, me abraçou e falou.
Anna – vai ficar tudo bem minha filha, face uma boa viajem, eu re amo querida.
Eu – também te amo mamãe. – eu me separei dela e andei ate o portão fitei pela ultima vez a figura de Arthur, agora eram visíveis suas lagrimas.
Ele abaixou a sua cabeça, foi a primeira vez que o vi chorar e era estranho o vê-lo assim, pois ele sempre tinha um sorriso no rosto.  



Oi suas lindas, e ai o que acharam?
Comentem e sigam o blog 
 Continua com 3 comentários =)

21 de out de 2012

The Only Exception capitulo 1 - My life...



"Vantagem do passado é que é passado."


Sabe aquele momento que você diz – eu mudei, eu cresci e não sou mais a mesma. – bom era o que eu repetia pra mim mesma enquanto me fitava no espelho, eu não era mais a garotinha chamada de gorda, que sofria bullying por apenas de ter alguns quilos a mais quando criança, muitas ofensas dirigidas a mim nessa época fez com que eu tentasse mudar, fiz muita coisa errada, como não comer por dias, e foi nessa época que tive anorexia com apenas 13 anos de idade.
Mas eu superei essa face, 2 anos depois posso dizer que estou bem.
Como minha mãe ainda se preocupa que eu tenha uma recaída, por eu ainda sofrer algumas agressões sobre o fato de eu ser uma garota que gosta de ler e de estudar, sim uma nerd resumindo. Bom ela resolveu me mandar para a casa de minha tia em San Antonio-Texas.
Eu lembro-me pouco da tia Mandy, pois a ultima vez que a vi foi quando eu tinha 10 anos, 5 anos já se passaram desde aquelas ferias de verão em San Antonio, lembro-me de Robert meu primo, um garoto travesso e que adorava atazanar minha vida, ele vivia quebrando meus brinquedos, ele era terrível, mas no fundo lá no fundo ele era legal.

Bom meu nome é Annalu e tenho 15 anos e agora contarei minha historia.

Conversa entre eu e minha mãe on

Ana – Querida desça rápido se não seu vôo ira partir.
Descia as escadas apresada e como sou desastrada acabei caindo nos últimos degraus, minha mãe correu ate mim e falou ajudando-me a levantar.
Ana – bom disse para você se apressar, mas não tanto querida. – ela riu fazendo-me rir também esquecendo de algumas dores que já afetavam meu corpo por conta do tombo, eu levantei e falei ainda soltando alguns risinhos.
Annalu – o problema é que eu amo abraçar o chão ele às vezes parece tão triste. – eu falei pegando minha mala que estava perto do lugar onde eu havia caído, peguei a mesma e segui ate a porta onde minha mãe me esperava, atravessei a porta e virei-me fitando pela ultima vez a casa onde vivi quase minha vida inteira, logo ouvi minha mãe falar.
Anna – venha querida já estamos atrasadas.
Eu fui ate o carro onde minha mãe me ajudou com as malas e logo partimos rumo ao aeroporto onde eu embarcaria para minha nova vida.

Robert On

- querido precisamos conversar, venha aqui. – minha mãe gritava do andar de baixo, eu desci desanimadamente as escadas, minha vontade era de ainda estar dormindo por ser tratar de um sábado de manha.
Quando cheguei à sala encontrei minha mãe com um sorriso de orelha a orelha devo admitir que tive medo dela por um minuto, mas logo ela desmanchou seu sorriso e começou a falar.
Mandy – querido tenho uma grande novidade – ela falou levantando do sofá e vindo ate mim com o mesmo sorriso de antes, parou a minha frente e logo prosseguiu. – Annalu está vindo passar um tempo com a gente, isso não é incrível?
Eu a olhei espantando e apenas suspirei e pensei:
“Não acredito, aquela menina chata não.”
Fui tirado de meus pensamentos por minha mãe que falava algo como.
Mandy – então menino o que acha?
Eu a olhei e sorri falso e falei ainda mais falso.
 - nossa mãe que legal e quando ela chega?
Mandy – daqui algumas horas.
- como? – perguntei
Como assim ela já estava chegando, eu não estou preparado para conviver com uma chata assim derepente – pensei, logo minha mãe começou a falar.
Mandy – sim meu querido daqui algumas horas ela está chegando e bom, eu vou buscá-la no aeroporto.
- ta bom, eu vou ir lá no Austin eu prometi a ele e ao Alex que faríamos o Cool Morning hoje, tudo bem?
Mandy – claro, mas quando sua prima chegar quero que esteja aqui, ok?
- ta mãe. – falei saindo de casa, não precisaria andar muito para chegar à casa do Austin já que ele era meu vizinho.
Dei alguns passos e logo já estava na casa de Austin, toquei a campainha e logo tia Michelle me atendeu, ela sorriu e falou.
Michelle – Alex e Austin já estão te esperando.
Eu sorri e entrei, logo subindo as escadas, percorri o pequeno corredor e bati na ultima porta reta, logo pude ouvir Austin gritar.
- entra. – eu abri a porta e me deparei com Austin arrumando as coisas para o vídeo e Alex jogado na cama, eu me aproximei deles e fizemos alguns toques e logo me sentei perto de Alex, e abaixei a cabeça.
Alex – ta bem Robert?
Eu levantei minha cabeça e o fitei e logo respondi.
- Minha prima chata vai vir morar comigo.
Austin – nossa que chato isso.
Alex – é mesmo, mas da onde ela está vindo?
- da ultima vez que eu soube ela estava morando no Brasil, onde sua mãe mora, do que eu sei, ela é brasileira.
Alex – ouvi dizer que as brasileiras são gostosas.
- bom esse não é o caso de Annalu, pois da ultima vez que a vi ela era uma menina um tanto quanto grandinha.
Austin – com assim? – ele falou confuso.
- a você sabe, ele era gorda.
Alex – bom como você disse ela era não é?
- bom não sei, faz algum tempo que não a vejo, apenas sei que ela tem 15 anos, é um tremenda chata e está vindo morar comigo.
Austin – vai ver ela mudou, espere para ver.
- duvido muito.

Bom esse foi o 1º capitulo, espero que tenham gostado e que comentem.
Consigo algum comentário??
Alguém aii??

Beijos suas lindas ♥

Sinopse + personagens

Fanfic The Only Exception




-Você não sabe quem sou como pode me jugar assim, como pode dizer que sou uma nerd gorda, o que eu fiz a você?
Lembranças sempre estão em nossas vidas, mas as minhas lembranças eu lutava para esquecer, uma infância um pouco triste, por conta do bullying, a anorexia nervosa que adquiri apos alguns inúmeros ataques de pessoas más sobre meu corpo, bom ainda bem que são apenas lembranças  mas que não aconteceram a muito tempo não, a mais ou menos 2 anos atras quando eu tinha 13 anos, apenas um adolescente tentando ser normal e aceita, mas algo não deu certo, ninguém gostava de mim, mas isso muda, desde o dia que me mudei para San Antonio para casa de minha tia, agora tenho 15 anos, e bom minha anorexia está controlada.
E bem ele também ajudou eu a me distrair, eu o amo.
O melhor amigo de meu primo agora era o garoto por quem eu suspirava de amor, mas será que tudo era sorriso nesse amor?

Sinopse meia grande quase que conta toda a historia , mas bem espero que leiam toda a fic.

Personagens:

Annalu (protagonista)
Emma 
Será a melhor amiga de Annalu em San Antonio

Melinda 
a nerd da sala, sera uma grande amiga de Annalu e tem uma queda por um dos garotos

Gabriella (Vilã)
Patricinha do colégio, agarota mais popular, e odiara Annalu desde o dia que a mesma pôs os pés na escola, fara de tudo para tornar a vida da pobre menina num inferno.


Boys:

Austin (protagonista)

Alex 
fica encantando logo que conhece Annalu, mas descobre que não é por ela que seu coração bate mais forte.

Robert
Primo de Annalu, quando criança adora atazanar com a vida da garota por achar ela muito chata, e ainda continha com essa ideia dela, mas depois descobre que Annalu não é nada do que ele pensava.

Arthur (vilão)
De melhor amigo de Annalu ele acaba se tornando o piro pesadelo dela.



Avisos da Fanfic:

* Movida a comentários (sem comentários sem fic)
* Classificação: +13 (mas todo mundo sabe o que lê)
* Contem: Palavras de baixo calão, insinuação de sexo(mas nada que você não tenha visto na novela, ou em algumas serie de tv)
* Plagio é crime (então não me copie, deus a criatividade para todos pratique a sua)
* Austin, Alex e Robert não me são meus (triste ralidade), mas suas personalidades e os outros personagens sim.


CONTINUA???















20 de out de 2012

Blog do Austin Uhu!!!


Oi coisas lindas, bom eu fazendo mais um blog de Fanfics  primeiro Fanfics One Direction (www), e depois A Thaousand Miles (www), e agora esse blog onde postarei Fanfics do Austin.
Bom espero que comentem e sigam o blog, e como nos outros blogs a Fanfic é movida a comentários, resumindo sem comentários sem Fanfic.

Beijos molhado do Austin (ei ele é meu ok) xoxo'