30 de out de 2013

Everything About You Capitulo 2 - Breakfast



[...]

Na manha seguinte fui acordada com leves batidas na porta supus que fosse meu pai então respondi.
- Não pretendo te perdoar tão cedo.
- fiz algo de errado Anna Marie? – ouvi a voz da doutora Michelle a psicóloga com quem eu tinha cessão todas as quartas e segundas desde mudei-me para cá, isso há 3 meses.

Levantei-me rápido e corri meio desajeitada e abri a porta e logo a figura da mulher de uns 40 anos, cabelos medianos, sorriso simpático foi vista, eu sorri feliz por vê-la eu sempre amei conversar com ela, ela é única que me escuta, posso dizer que somos amigas de uma forma diferente, mas somos.
-Desculpa pensei que fosse meu pai. – falei voltado a cama
- aconteceu algo que eu deva saber?
- aconteceu que ele acha que o que eu faço é perca de tempo, que tentar fazer a diferença no mundo é bobagem.
- Oh minha querida ele é seu pai se preocupa com você. – ela falou sentando do meu lado e pondo um de suas mãos em meus ombros depositando um leve carinho ali.
- Não é o que parece. – falei abaixando minha cabeça na tentativa de esconder meus olhos marejados.
- Hey não se preocupe tudo ficara bem, que tal irmos dar uma volta, aceita um café da manha americano com muito bacon e panquecas com caramelo?
- isso é uma tentativa de me deixar obesa?
-Não, nunca faria isso com você. – ela falou brincalhona logo sorrindo me fazendo sorrir também.
- Então vamos?
- Claro, só deixe-me tirar o pijama.
- claro, esperarei você lá em baixo. – ela falou enquanto saia do meu quarto, eu sorri assentindo.
Andei ate o banheiro e me despi para o meu banho, logo entrei debaixo do chuveiro e liguei o mesmo, deixando a água curar o pouco sono que ainda me habitava. Fiquei ali por uns 8 minutos, logo saindo e me vestindo com os meus habituais shorts, uma camisa de manga comprida para esconder algumas marcas e meu inseparável all star.

Desci as escadas encontrando Michelle que me esperava sentada no sofá, ela sorriu ao me ver e levantou vindo em minha direção e disse.
- Podemos ir agora?
- claro Doutora – falei em um tom de brincadeira fazendo ela sorri.

Percorremos a avenida principal da cidade em direção à lanchonete do Livin’s, a preferida de meu pai, onde ele me trazia quando criança para comer waffles, Michelle estacionou no estacionamento à frente da lanchonete, saímos do carro e caminhamos para a entrada da lanchonete, antes de entramos ela disse.
- não se incomodaria se eu tivesse convidado alguém?
- contando que esse alguém não seja meu pai tudo bem. – eu disse sorrindo.
- não é seu pai, é meu filho Austin. – disse ela passando a minha frente e abrindo a porta da lanchonete que como sempre soou uma campainha um pouco irritante.

Michele mediu a lanchonete parecia procurar alguém eu fiquei atrás dela observando o cardápio de hoje em uma placa acima do balcão, logo fui tirada de meus pensamentos por Michele que me chamou para acompanha-la.
- ali está Austin. – falou ela sorridente apostando para uma mesa, dei um passo para o lado para ver a mesa que ela dissera e assim pude ver o idiota que acabara com meu protesto ontem, junto dele uma garota morena que ria de algo que ele falava, pude notar que os dentes dela na frente era um pouco separados, mas com certeza era esquecido quando se olhava o corpo dela, ela era muito bonita.


Eu tentei dar meia volta e evitar ficar frente a frente com o garoto de ontem, mas Michele me impediu, eu não queria que ele me reconhecesse, se ele fosse mesmo o filho da doutora Michele com certeza ele contaria sobre ontem e isso não seria legal. Eu não estava pronta para encontrar aquele maluco dos olhos claros novamente.


Me desculpem a demora para postar o segundo capitulo é que não estou muito bem esses dias, espero que me intendam.
PS: Amanda a personagem na vida real é a Mariana Espósito, a Lali Espósito do Teen Angels, eu acho que isso é da minha época kkk não se se vcs conhecem, você conhece Teen Angels??

Continua com 7 comentários...


28 de out de 2013

Everything About You Capitulo 1 - Menino Atrevido


Aquele era mais uma manha da minha vida, era sábado o dia onde eu me dedicava aos meus movimentos para salvar o mundo, se eu fizesse minha parte o mundo poderia ficar um pouquinho melhor, eu fazia a diferença. Não que eu fosse uma ativista maluca que ficava acorrentada em uma arvore ou fizesse grave de fome eu apenas tentava salva o mundo das injustiças.

- Hey o que acha que está fazendo? – perguntou uma voz rouca atrás de mim, virei-me e vi um garoto ele usava uma calça cinza de moletom, uma blusa branca e um boné de abra reta, ele havia descido de um Range Rover vermelha, eu fiquei o observando, ele era lindo, seus olhos claros eram fascinantes, sua boca carnuda era chamativa. Logo fui tirada de meus pensamentos pela voz rouca dele, que disse.
- eu perguntei o que acha que está fazendo?
- Eu? – ele assentiu
- Eu estou fazendo um protesto, o abrigo de animais está sendo ameaçada de demolição, muitos animais ficaram sem lar. – falei o mais normal possível.
- Eu entendo que quer salvar os animaizinhos, mas precisar ser no meio da rua, e ainda mais deitada sobre a mesma?
- tem algum problema sobre isso?
- Claro que tenho, eu quase a atropelei, imagina se eu não tivesse parado, você poderia estar morta sua maluca.
- Maluca eu? Estou tentando fazer alguma coisa para mudar o mundo. E você? Aposto que nunca ajudou alguém.
- Ai que se engana, estou preste a ajudar uma maluca. – ele falou se aproximando de mim e me pegando no colo e me conduzindo ate calça próxima, eu me debatia enquanto era carregada, como ele se atreveu a fazer isso, logo que me soltou falou.
- Pronto fiz minha parte, fiz minha boa ação hoje, salvando uma maluca de ser atropelada.
- idiota. – falei o olhando nos olhos, e logo em seguida me virando seguindo meu caminho para minha casa, bom era o mais sensato a fazer naquele momento.

Juntei os poucos cartazes que estavam no chão, e logo em seguida segui o meu caminho.

[...]

Alguns passos me separavam de minha casa, bom do lugar o qual eu chamava de lar, eu morava com meu pai, que por uma infelicidade conseguiu minha quarda há dois anos, ele alegou na justiça internacional que minha mãe era uma vagabunda, que apenas me dava mal exemplo, o que não era verdade, minha mãe apenas estava desempregada, ela é medica ou foi, morávamos eu e ela em São Paulo – Brasil. Sentia muita falta dela, de Daniel meu melhor amigo e de Mônica minha irmã de outra mãe (BFF).

Entrei na casa, e logo o grito estridente de meu pai soou pela casa.
- ANNA MARIE ROBENS – gelei ao ouvir ele pronunciar meu nome completo, logo a figura dele apareceu na porta da sala e logo começou a falar.
- O delegado Martin acabou de me ligar dizendo que você estava fazendo um protesto perto da loja de animais, isso é verdade?
- Pai deixa eu explicar é que...
- Chega de desculpas Anna, é sempre a mesma coisa você sempre se mete em encrenca por bobagens que sua mãe te ensinou.
- Não fale mal dela, minha mãe é uma grande mulher, ela pelo menos tenta ajudar o mundo é você o que faz, destrói a vida dos outros...- eu mal terminei de falar e senti um forte baque em meu rosto, sim ele havia me batido, eu pus uma de minhas mãos sobre o local onde ele havia me atingido. Levantei meu rosto para fitá-lo e algumas lagrimas invadiram minha face, eu o fitei com ódio, ele me olhava parecendo arrependido do ato, ele ate tentou pedir desculpas, mas eu não o escutei, subi as escadas correndo, me trancando em meu quarto, o que mais queria era ficar sozinha.

E ali fiquei ali olhando o teto ate adormecer.


[...]


Hey ai está o 1º capitulo espero que tenham gostado.
Me desculpem pela demora é que tive que faz umas coisas antes de vir postar :)

PS: O Nome da personagem se pronuncia Anna Marí (o Marie com sotaque francês) Ok?

Continuo com 10 comentários...




Nova Fanfic!!

Heey vim trazer a sinopse e os personagens dessa nova fanfic que se tiver no minimo 5 comentários nesse post eu vou postar o 1º capitulo.

Então Let's go...

A capa não está bonita e tals, mas o que importa é a fanfic então :)

Sinopse:

Mentira, essa palavra me causa repulsa, só em pensar em tantas que acreditei, de tantas que saíram da boca dele, eu era uma idiota e deixava-me levar por mentiras de um amor que nunca existiu, temo ate que quando ele disse que me amava e quando fez planos para nós não passaram de meras mentiras de sua maldita alma, que apenas tinha um objetivo, o meu sofrer, mas não se preocupe Austin Carter Mahone eu estou bem o que você me causou passou. Eu só espero que você esteja bem.

Personagens:


Anna Marie Robens


Austin Mahone


Becky  G
Alex Constancio 


Bom é isso espero que comentem, para mim continuar :)


27 de out de 2013

Endlessly Capitulo 38 - Everything worked. (Ultimo Capitulo)


Uma semana, esse era o tempo que passara desde o dia que Ann fizera o exame para saber se estava gravida ou não, e naquele exato momento Annalu segurava o envelope com o resultado do teste, mas tinha medo de abri-lo, ela não queria passar por tudo novamente, ela sabia que Austin não abandonaria, mas a garota tinha suas duvidas se ele tivesse feito isso uma vez por que não faria de novo. Esse pensamento amedrontava Ann o que fazia com que ela não tivesse vontade de abrir o envelope, mas por outro lado ela tinha que fazer tal ato, sua curiosidade já era grande.
- pare de ser medrosa Annalu. – balbuciou a garota para ela mesma, e decidida abriu delicadamente o lacre do documento, retirou o conteúdo do exame de dentro do envelope e observou atentamente cada palavra ate chegar ao que importavam, em destaque estava a apalavra positivo, acompanhado de uma pequena observação.
“Gestação com um feto de 12 semanas”
Aquilo significava que há um bom tempo Annalu carregava essa criança, eram três meses com aquela criança em seu ventre sem saber da existência da mesma, aquela data só indicava que essa criança havia sido concebida no dia em que Ann se entregou a Austin na volta dele a San Antonio, aquele dia que ela se deixou ser levada pelo sentimento que sentia, apreciando da melhor noite que já tiveram juntos.

- Annalu cheguei. – anunciou austin fazendo Na se assustar e inutilmente tentar esconder o exame, mas austin o notara e perguntou se aproximando da esposa.
- que papel é esse? – perguntou ele tomando o papel das mãos de Ann, leu o cabeçalho do documento e sorriu.
“teste de gravidez”.
Era o que se podia se ler no papel.
Mahone passou os olhos mais para baixo e e avistou o positivo destacado e seu sorriso se alargou mais, ele iria ser pai novamente aquilo era tão maravilhoso, agora ele poderia viver todos os passo de uma gravidez, pois a de Jev ele não pode acompanhar e se arrepende por isso.
- você está gravida Ann. – falou Austin se aproximando da mesma e a selando a levantando no ar e como uma cena clichê a rodou. Austin estava muito feliz em saber que a família iria aumentar.

- o que está acontecendo papai? – perguntou Jev confuso entrando na sala, Mahone largou Annalu correu ate o filho o pegou no colo e disse.
- você vai ter um irmão ou uma irmã. – quando Austin disse aquilo os olhos de Jev brilharam e ele sorriu e logo gritou.
- eu vou ser irmão mais velho. – Ann riu do filho, ele era tão pequeno, mas tão esperto e isso dava orgulho a Annalu.
- você será um ótimo irmão mais velho, meu pequeno. – disse Annalu se aproximando de austin e Jev, depositou um beijo na bochecha de Jev e um selinho nos lábios de Austin, ela estava tão feliz em saber que tudo havia ficar do bem, ela teria sua família feliz.


[...]

5 anos depois...

- Jev não deixe sua irmã se aproximar da piscina. – falou Austin, alertando o filho mais velho para cuidar da casula Anna Clara, a menininha tinha 4 aninhos e era a cara de Austin, assim como Jev.
- tudo bem pai. – disse o garoto que agora tinha 7 anos e a cada dia que passava ficava mais parecido com Austin, os olhos claros, cabelos um pouco ondulados, mas mais lisos e o temperamento de Austin, Jev era um versão mirim de Mahone isso ninguém podia negar.
Já Clara, como todos a chamavam era loira como a mãe, tinha olhos verdes, mas que na sombra se igualavam ao tom do pai, a boca era tão cheia como a de Austin, mas o gênio e a teimosia havia herdado de Annalu.

- o almoço está pronto. – gritou Annalu de dentro da cozinha, era domingo e como de costume Austin e a família almoçavam juntos, isso incluía Michele entre outros.
- é tão bom estar junto de minha família. – balbuciou Mahone sentando na mesa com Clara em seu colo.
- te amo papai. – balbuciou a menininha depositando um beijo na bochecha de Austin, fazendo o mesmo sorrir, ele olhou toda a mesa e disse em um sussurro.
- obrigada senhor pela minha família, minha grande e linda família.


Os finais felizes como de costume terminam com pessoas casando e tento seus filhos vivendo felizes, e esse final não podia ser diferente, Austin e Annalu lutaram muito por ter seu momento de felicidade e agora eles zelavam para que ele nunca acabasse, agradeciam todo o dia por ter um ao outro e por Deus ter os dado os dois filhos, Jev e Clara eram a cosias que ambos mais amavam no mundo, por que o amor é algo que você tem ser merecedor, tem saber dar e retribuir se não ele acaba se desfalecendo e acaba se tornando dor, então seja sincero no que sente se amar alguém não tenha medo de arriscar, mas se ver que o sentimento não é reciproco tente rever seus conceitos por não vale a pena viver para uma pessoa que não senta nada por você. Eu só desejo a você um final feliz, melhor um começo feliz, pois a vida nunca tem um final apenas fim de tapas, então um feliz fim de etapa pra você.


Bom esse foi o ultimo capitulo da fic eu espero que tenham gostado, ele não foi o que eu esperava escrever, eu queria ter escrito mais, mas minha capacidade meio que me impediu e isso me frustrou um pouco, mas eu vou recompensar você com minha nova fanfic, que postarei amanha (sinopse e personagem). Comentem se gostaram suas divas :)

24 de out de 2013

Endlessly Capitulo 37 - Grávida?? (Penúltimo capitulo)


[...]

E tudo havia saído com o esperado, o casamento tinha sido mais perfeito que Ann havia imagina, ela estava feliz, pois agora era a Sra. Mahone, a primeira e única favorite girl do Austin Carter Mahone.

-Enfim sós. – comentou Austin se jogando no quarto de hotel que havia alugado para a lua de mel.
- é tão bom estar perto de você. – disse Ann se ajeitando perto de Austin. Para a garota estar envolta de um abraço de Austin era a melhor coisa que existia no mundo, os braços grandes e fortes do rapaz a faziam se sentir protegida de modo que ela não sentia medo de nada, nada a podia amedrontar se ela estivesse nos braços de Mahone, ele era o porto seguro da pequena Ann.

- Será que Jev está bem? Será que ele está incomodando sua mãe? – perguntou Ann levantando um pouco o tronco e fitando austin.
- fiquei tranquila Jev é um bom menino, aposto que os dois já estão dormindo. – disse Austin acariciando a lateral do rosto de Ann.
- eu espero que sim. – falou Ann se ajeitando mais perto de Austin.
- que tal deixarmos Jev e minha mãe um pouco de lado e nos concentrarmos na nossa noite? – perguntou Mahone subindo em cima do corpo de Ann, a mesma se encontrava com uma fina camisola de cor gelo.
Austin se aproximou dos lábios de Annalu e ali deixou um leve selinho e logo desceu para o pescoço da garota onde depositou vários beijinhos, percorreu ao longo do pescoço ate chegar ao busto onde desatou delicadamente o laço que prendia a camisola, logo retirando a mesma do corpo de Ann que apenas sorria travessamente para ele, mas logo se sorriso parou e ela disse apressada.
- sai Austin, rápido. – a garota levantou da cama e correu ate o banheiro deixando austin confuso.

O garoto se levantou e andou ate a porta do banheiro que estava encostada bateu levemente na mesma e perguntou.
- está bem anjo?
- eu não sei. – disse Ann perto da privada, escorada no vidro do box, com as mãos no rosto e os braços apoiados nos joelhos.
- quer que eu te leve a algum hospital? – perguntou Austin se aproximando da garota.
- não eu já estou bem. – falou a garota se ajeitando no peito do rapaz que estava sentando ao lado dela e a ajeitava em seu colo.
- tem certeza? – perguntou austin afagando os cabelos de Ann.
- tenho, apenas fiquei do meu lado. – disse Annalu o abraçando forte.
- eu ficarei. – disse austin a pegando no colo e a levando ate a cama deitando ao lado da mesma, aconchegou a Ann perto dele e continuou com seus afagos no cabelo da garota ate a mesma dormir. Austin também tentou dormir, mas era impossível, o episodio de minutos atrás não saia de sua cabeça por que Ann havia passado mal? Algo estava estranho naquilo tudo.

[...]

- então como foi a noite? – perguntou Robert ao amigo enquanto os dois entravam no apartamento de Austin, Ann não estava em casa havia ido dar uma volta com Emma e os garotinhos, Jev e Enzo.
- nada boa. – falou Austin se jogando no sofá, logo depois Robert fez o mesmo e ligou a tv.
- por quê? – perguntou robert
- Annalu passou mal. – disse Austin passando às mãos no cabelo.
- como assim? – perguntou Robert preocupado.
- ela teve um pequeno mal estar, um vomito para ser especifico. – disse Austin olhando o amigo.
Robert ficou quieto, olhou a tv por alguns minutos, ele parecia pensar, logo o garoto se virou para Austin novamente e disse.
- você não acha que Annalu poderia estar...- ele deixou a frase no ar, fazendo com que Austin a completasse.
- você acha que ela está gravida? – perguntou Mahone levantando-se de pé.
- pode ser eu não sei direito. – disse Robert acompanhando o amigo que caminhava ate a cozinha.
- se for? – perguntou Austin parando e olhando robert.
- se ela estiver você terá que cuidar dela se não eu te bato. – disse robert.
- nunca passou por minha cabeça abandonar Ann novamente. – disse Austin se escorando no balcão e ficou pensando em como seria bom se Ann estivesse realmente gravida.

[...]

Na praia...

- Você acha que pode ser? – perguntou Emma a amiga, ela e Annalu estava na praia, Jev e Enzo se encontravam um pouco a frente das duas e brincavam na areia.
- eu não sei, pode ser. – disse Ann.
- mas já desceu? – perguntou Emma.
- ainda não, estou atrasada e não é pouco. – disse Annalu fitando o filho.
- você precisa fazer um exame, não pode ficar com essa duvida. – disse Emma.

- mas se eu estiver realmente gravida? O que vai acontecer? – Ann perguntou, mas Emma não a respondeu apenas a abraçou tentando acalma-la. Annalu tinha medo de que aquilo que ela pensava fosse verdade, ela tinha medo de sofrer tudo novamente.


Hey babes lindas ai está o penúltimo capitulo da fic espero que tenham gostado. Comentem muito minhas lindas ♥♥

Continua com 10 comentários!!



22 de out de 2013

Endlessly Capitulo 36 - O grande dia


Alguns Meses depois...

Ann e Michele percorriam as melhores lojas de noivas de Miami, Ann e Austin haviam marcado a data como combinado depois do termino da turnê do rapaz, que ocorrera a mais ou menos um mês atrás, o casamento de Ann já estava todo planejado seria na próxima semana e a única coisa que faltava era o vestido. Bel não queria algo muito chamativo queria algo simples, mas bonito.

- Annalu veja esse. – falou Michele apontando para o lindo vestido rodado, tomara que caia e um pouco brilhante.
- eu prefiro uma mais simples. – comentou Annalu.
- você merece o melhor Ann. – disse Michele abraçando a nora de lado.
- mas mesmo assim não quero algo que chame muito atenção, algo simples e confortável é isso que eu quero. – disse Ann sorrindo para a sogra.
- tudo bem então. – falou Michele retribuindo o sorriso.

[...]

- oh meu deus como você está linda Ann. – comentou Michele assim que a garota saiu do provador vestindo o vestido escolhido, um lindo traje com alças em renda e que caia solto ao corpo da garota.
Annalu se olhou no espelho e não pode acreditar que aquela era ela, o vestido parecia ter sido feito por ela, caia perfeitamente no corpo da garota, que sorria feito boba com o imagem do espelho.
- Esse é o vestido. – balbuciou Annalu alisando o tecido, era uma seda branca e macia.


Uma semana depois...

- Calma Austin noivas sempre atrasam. – balbuciou Robert ao amigo que secava a cada dois minutos as mãos no terno grafite. Hoje era o dia do casamente do Austin com Annalu todos estavam ali a espera da noiva, havia também um pequeno grupo da impressa que iria cobrir o casamento de Mahone.

Já no apartamento de Austin, Na se arrumava com a ajuda de Michele, Emma e algumas pessoas contratadas para arrumarem a noiva, e bom eles fizeram um belo trabalho já que Annalu ficara deslumbrante, maquiagem bem marcada para destacar os olhos claros, o cabelo estava solto e sobre ele um véu não muito comprido, o vestido tinha as costa nua e isso deixava a pesa com um ar de sexy, mas nada vulgar.
- você está linda. – comentou Emma olhando a amiga.
- obrigada Emma. – agradeceu Ann sorrindo.
- o senhor Mahone tem uma sorte. – falou uma das mulheres que deram assistência na produção. Ann olhou para ela e sorriu, uma forma de agradecer o elogiou.
- então vamos querida? Austin deve estar arrancando os cabelos. – falou Michele rindo fazendo todos ali presentes a acompanhar, Ann ate pode imaginar a cena de Austin nervoso achando que ela não iria ao casamento, mas era uma bobagem, Annalu nunca desistiria disso, ela amava Austin, assim como ele amava ela.

Emma e Michele ajudaram Ann a entrar no carro, dentro do mesmo estava Jev vestindo um terno preto e o cabelo estilo “a vaca lambeu” ~NA- ai meus deus preciso me internar esse termo foi muito ruim /Na~. Ann sorriu ao ver o filho ali e logo o garotinho comentou.
- você está muito bela mamãe.
- oh meu deus que fofo. – comentou Emma apertando as bochechas do garotinho que reclamou um pouco.
- é o meu homenzinho. – disse Annalu depositando um beijo no topo da cabeça de Jev que sorriu para a mãe.

[...]

Em quase vinte minutos elas chegaram à igreja onde seria realizada a cerimonia. Annalu estava nervosa e já podia sentir as pernas tremerem sem ao menos ter levantando, o carro parou a frente da igreja e logo o motorista desceu para abrir a porta, Ann sorriu e logo saiu do carro com ajuda do motorista. A garota observou o prédio da igreja que não era nada pequeno e que havia na frente do mesmo no mínimo uns 10 degraus, ela pós o pé direito no primeiro degrau quando alguém pegou seu braço direito e entrelaçou no seu, Ann olhou para o lado e ali viu Dave, ele sorriu para a garota e disse.
- eu terei a honra de te levar ate o altar.
Annalu sorriu de volta para Dave e disse.
- muito obrigada. – Dave nada disse apenas assentiu com a cabeça e sorriu.

Logo eles subiram os degraus e param a frente da porta da igreja que se encontrava fechada, Jev e Michele já haviam entrado, estavam ali apenas, Alex e Belinda, Robert e Emma padrinhos do casal.


Então as portas se abriram e todos foram entrando, primeiro os padrinhos e logo atrás ela Annalu, Austin a observou caminhar lentamente com os braço enganchado no de Dave, ela estava perfeita e Austin não pode conter uma lagrima ele não acreditava que iria casar com a garota da sua vida, era muita felicidade para ele. Austin queria poder gritar ao mundo o quanto aquilo o fazia feliz, era tão bom poder saber que sua Favorite Girl seria para sempre dele.

Hey gatinhas ai está o cap. 36 espero que tenham gostado. Ele tá grandinho? Eu acho que sim hahaha.
Bom comentem muito.

PS¹: A fanfic está terminando tem só mais 2 capítulos para mim postar OMG AAA.
PS²: Senhorita Mahone seu blog já está nos afiliados, coloque vc também no seu blog o Oh My Austin Fics :)


20 de out de 2013

Ebdlessly Capitulo 35 - Família perfeita


Alguns dias depois...

Entrevista a radio Atlanta 89 fm.

Entrevistador – então Austin como é ser pai aos 19 anos? – perguntou o homem olhando Austin, o mesmo olhou Jev sentando no sofá perto da mesa de transmissão e sorriu, logo voltou a olhar o locutor e disse.
- é incrível depois que Jev entrou em minha vida aprendi a ser mais responsável, pois agora preciso passar bom exemplo para ele, afinal eu sou um pai e os filhos sempre se inspiram nos pais para montar sua personalidade.
E – isso foi uma boa resposta, mas como todos sabem você não chegou a ter uma relação com seu pai e então quando você descobriu sobre Jev você tenta de alguma forma compensar o que não teve com seu pai? – Austin olhou Annalu que estava ao lado de Jev, a garota segurava as mão do filho e sorria para austin, aquela era a forma dela dizer “eu estou aqui meu amor”, então austin sorriu para ela e voltou seus olhos para o locutor que esperava sua resposta.
- eu não pude ter uma relação prospera com meu pai e isso sim me incentiva a ser um bom pai com Jev, eu quero que ele sentia-se a vontade para contar-me tudo, eu sempre seria um amigo- pai para ele. – falou Austin sorrindo, estava satisfeito com suas palavras, assim com o entrevistador que já havia entrevistado Austin outras vezes e podia notar que o garoto estava mais maduro, ele podia testemunha Jev e Annalu só fizeram bem a Austin.
E – mudando um pouco de assunto, como anda sua turnê? – perguntou o homem.
- está ótima é sempre bom estar perto de minhas Mahomies e rodando o país e o mundo. – disse Austin sincero por tudo o que ele tinha hoje era devido as suas fãs e ele sabia disso.
E- e em relação do casamento anunciado por vocês no show em New York?
- Bom nós não temos datas ainda, mas provavelmente quando minha turnê acabar iremos pensar com mais calma sobre tudo, a única coisa que sei é que Annalu vai ser a senhora Mahone. – austin soltou uma pequena gargalhada fazendo todos rirem, era sempre bom saber que Annalu seria sua mulher, do tipo ate que a morte os separe.

[...]

- gostei do que disse na entrevista. – disse Dave se jogando ao lado de Austin, o mesmo brincava com o filho.
- apenas disse o que sentia. – disse Austin ajeitando Jev em seu colo e olhando Dave.
- você foi ótimo com as palavras filho. – disse Michele sorrindo para o filho e pegando o neto do colo.
- sua mãe tem razão Austin. – falou Annalu sorrindo para Austin o garoto sorriu de volta, levantou-se e andou ate a garota.
- foi você que me inspirou. – disse Austin puxando Annalu para perto dele a garota sorriu e logo eles selaram-se.
- mamãe e papai. – falou Jev pulando do colo da avó r correndo ate os pais pedindo colo para Austin, assim austin fez, pegou o garoto, o pequeno Jev recebeu um pequeno beijo da mãe na bochecha e se agarrou mais em Austin e disse sorrindo.

- veja Dave e vovó eu tenho a família mais perfeita do mundo. – todos riram da palavras do garoto, mas não por deboche e sim por ele ter usado tais palavras, ele não estava erado eles eram sim uma família perfeita.

Me desculpem por estar pequeno, mas estou escondida no pc, eu acabei de ter uma pequena briga com minha mãe, nada muito serio, mas ela me proibiu de ligar o pc, mas eu como sou menina mal desobedeci hahahahaha, e escrevi esse capitulo rápido e ficou assim, espero que tenham gostado.

Ps: O anonimo que pediu afiliação pelos comentários seu blog já está nos afiliados :)

Continua com 10 comentários




18 de out de 2013

Endlessly Capitulo 34 - New Mrs. Mahone

#PrayForAustin ♥♥ melhoras pra você meu bebe #StayStrong 

Todos olhavam aquela cena e aguardavam ansiosos a resposta de Annalu, a garota olhou a multidão e depois olhou austin, o mesmo sorria ajoelhado a sua frente.
- diga sim. – ouviu uma garota a frente do palco gritar, ela olhou para a menina e a mesma sorria, logo mais algumas gritaram mesma coisa então Ann virou para austin e disse entre um sorriso.
- sim eu aceito.
Austin levantou-se de pé deu um selinho em Annalu e disse olhando as fãs.
- conheçam minha noiva Annalu Villanueva, futura Mrs. Mahone.
Algumas gritaram de euforia com aquilo, mas como tudo te se lado ruim houve também alguma vaias que não foram abafadas pelos gritos de animação, mas isso não impediu Mahone de puxar Ann para seu lado e dar-lhe um beijo quente, Jev viu aquilo e se abraçou nas pernas do pai, o pequeno estava feliz em saber que teria uma família.

Algumas horas depois...

Twitter

“eu soube que ela é brasileira #AustinAndAnnalu”

“eu não acredito que o nosso Austin tem um filho, fiquei decepcionada com ele #IhateNewFamilyofAustin”

“se austin está com ela eu fico feliz por eles #ApoioAusLu”

“Meu deus o Jev é a cara de Austin, ele é tão fofo”

“quero apertar as bochechas do Jev #CuteJev ♥”

Revistas e programas de fofocas

Just Jered Jr

Já souberam da novidade Mahomies? Ainda não? Então prestem atenção, Austin Mahone é pai. Isso mesmo Austin Mahone, o famoso cantor teen tem um filho, um menininho de aproximadamente três anos e que se parece muito com o cantor.
 Austin revelou ainda que irá se casar com a mãe do pequeno Jev, nome do seu filhinho. Annalu é o nome da sortuda que conseguiu fisgar o coração do gato, o que me parece é que a garota é prima de uns dos melhores amigos do cantor, Robert Villanueva. Também descobrimos que a moça morava no Brasil antes de estar vivendo no Texas.
 Não há data prevista para o casamento acontecer, então quando tiver dadas confirmadas deixaremos vocês a par de tudo.

E!

Acho que o coraçãozinho de Austin Mahone já tinha dona antes mesmo dele ficar famoso, nada adiantou fazerem especulações com ele e Selena Gomez e muito menos com Camila Cabello, nada realmente teve sucesso em seus fatos, pois o rapaz já tinha a sua garota, Annalu Villanueva, prima do melhor amigo do rapaz, que se mudou alguns anos para San Antonio  e que logo conquistou Austin, o amor foi tão forte que rendeu frutos o pequeno Jev, filho do casal que tem apenas 3 anos idade e que se parece muito com o pai.

- Austin para de fuxicar isso menino. – disse Annalu já irritada com o noivo, pelo fato do mesmo estar com o notebook no colo vendo as noticias que se sucederam depois da revelação já se passava das duas da manha e Annalu e Austin estava no quarto de hotel, junto deles estava Jev que dormia tranquilo ao lado da mãe.
- só mais cinco minutos. – disse Austin se ajeitando na poltrona, o garoto se encontrava com uma calça de moletom, suas famosas meias coloridas e sem camisa, como notebook sobre o colo e uma toca na cabeça, o garoto olhava atento a tela do aparelho, o que fez Ann revirar os olhos, ela apenas queria Austin ao seu lado na cama a abraçando para ela conseguir dormir.
- Austin. – chamou Annalu.
- hum. – murmurou Austin sem fita-la.
- olha pra mim. – pediu ela, e assim ele fez. – vem deitar comigo, por favor. – pediu ela manhosa Austin observou Ann por um curto tempo e logo deixou o notebook de lado e caminhou ate a cama levantou as cobertas e deitou-se junto de Ann, abraçou-a e colocou seu rosto na dobra do pescoço da garota e disse.
- eu te amo;

- também o amo. – comentou a garota, logo sentiu o garoto entrelaçar uma das mãos na dela e assim Ann fechou os olhos, sabendo que Austin estava ali a fazia bem.


Quero pedir desculpas pela demora e por ter que postar essa capitulo ruim, me desculpem eu estava sem ideias, quero dizer que estou envergonhada de vir postar essa capitulo, ele não está bom :(

Também queria dizer que estou preocupada com o nosso babe, eu fiquei sabendo o que houve com o Austin e isso fez eu ficar mais ruim o que ocasionou um bloqueio criativo, me desculpem. #PrayForAustin ♥♥
Para sempre como vocês Austin, nas horas boas e ruim, estou rezando por você meu amor ♥♥

Continua cm 10 comentários



16 de out de 2013

Endlessly Capitulo 33 - Casa comigo?

Essa photo por que eu amo o Dave. Alguém mais ama ele?? ><
Austin arrumava a jaqueta para entrar no palco, o garoto sorriu ao ver Annalu com Jev no colo entrarem no camarim.
- diga oi para o papai Jev. – disse Ann largando Jev no chão, o mesmo correu ate Austin e pulou no colo do pai.
- oi papai, faça um bom show. – disse o garotinho abraçando Austin.
- obrigado filho. – falou Mahone sorrindo enquanto afagava os cabelos do garotinho.

Hoje seria o terceiro show da turnê de Austin e o mesmo havia preparado uma surpresa para aquele show, algo que deixaria a mídia surpresa, mas Ann feliz, e era isso que importava, ver Annalu feliz.

- estou feliz em ter vocês aqui. – falou Austin se aproximando de Annalu e dando nela um selinho, fazendo Jev rir e logo o pequeno perguntou a Austin.
- papai vocês vão me dar uma irmãzinha?
Mahone riu da pergunta do filho de falou olhando Ann.
- eu ainda não sei, sua mãe tem que querer. – Annalu riu daquilo e falou pegando Jev do colo de Austin.
- não tenha pressa para isso filho logo você terá um irmão ou irmã.
- tudo bem mamãe. – disse Jev saindo do colo e correndo para o sofá preto que havia ali e pulando no mesmo feliz.
- viu o garoto quer um irmão, temos que providenciar isso. – disse Mahone sorrindo apertando o corpo de Ann para perto do dele.
- pare Austin, ainda está cedo para termos outro filho, temos 19 anos ainda é muito cedo. – argumentou Ann, tentando convencer ele.
- mas podemos praticar enquanto isso não é? – perguntou Austin com cara de gatinho do sherek, fazendo a garota rir e apenas assentiu dando-lhe um selinho.

Eles foram interrompidos por Dave que entrou no camarim e gritou.
-onde está meu garoto dos olhos claros? – Dave se referia a Jev, os dois haviam se dado tão bem, Dave adorava o pequeno garotinho, assim como Dave estimava muito o novo grande amigo.
- eu não sei onde está o Jev. – balbucio o pequeno debaixo das almofadas do sofá.
Dave riu aquilo e falou andando o sofá.
- ah meus deus onde será que Jev está logo agora que eu iria leva-lo para a lateral do palco para ver o pai dele cantar. – disse Dave sentando-se no sofá onde Jev estava. – nossa como esse sofá está encaroçado. – comentou Dave tateando as almofadas e logo Jev saltou gritando.
- não são caroços sou eu. – Dave riu do garoto e o pegou no colo fazendo cócegas no mesmo, Jev ria muito. Ann e Austin viam aquilo e sorriam, aquilo era o que austin sempre quis a família dele percorrendo o mundo com ele, e Ann queria ver o filho vivendo momento como esses em que sorria muito.
- bom agora deu de bagunça Jev. – falou Dave e sentou o garotinho no seu colo. – seu pai tem que entrar no palco. – falou o homem olhando Austin que apenas assentiu e virou-se para Annalu.
- quero que fique na lateral do palco tenho uma surpresa. – balbuciou Austin a sua amada, a mesma apenas assentiu.

[...]

Já era a terceira musica que Austin cantava, Ann observava tudo da lateral do palco com Jev ao seu colo, a garota cantava as musicas de austin assim como Jev, que sorria muito, ele estava adorando a ideia de estar num show, ainda mais se o mesmo fosse de seu pai.

A terceira musica fora terminada, austin parou no meio do palco, olhou Annalu sorriu e disse olhando a imensa plateia.
- Mahomies e boymahomies eu quero apresentar duas pessoas a vocês, esperem um pouquinho que vou buscá-los. – disse Austin e logo veio na direção de Ann que ficou surpresa, ela estava com medo de entrar no palco, Austin havia a pegado de surpresa.
- Vem Ann. – falou Austin pegando na mão de Ann.
- amor acho que não devemos. – falou Annalu hesitando, ela não queria ser odiada pelas fãs de Austin.
- não se preocupe eu estarei aqui ao seu lado. – falou Mahone sorrindo para a amada que logo cedeu e acompanhou Austin ate o centro do palco, Jev estava no colo da mãe e olhava toda aquela multidão assustado.
- quero apresentar a vocês a futura senhora Mahone e o nosso filho Jev. – quando Austin falou aquilo um murmúrio gingante se formou, todos estavam surpresos, nunca imaginaria que Austin era pai tão novo.

- sei que devem estar se perguntando como isso aconteceu, mas eu conheci Annalu antes de ficar famoso e eu e ela tivemos Jev também antes de tudo isso, mas só agora há poucos meses eu conheci meu filho, e seria muito péssimo de minha parte deixar vocês sem saber disso, mesmo isso sendo uma coisa pessoal minha, só queria deixar vocês informando que eu Austin Mahone tenho um filho e estou me ajoelhando para pedir essa garota maravilhosa em casa mento tendo como testemunhas vocês. Annalu você aceita se casar comigo? – perguntou Austin ajoelhado à frente de Ann, à mesma olhava aquilo tudo atônita, era surpresa demais para um dia.


Capitulo prometido, capitulo postado, eu estou esperando comentários suas divas, se tiver 6 comentários ate as 16:00 pm eu posto outro. Kissus.

Continua com 6 comentários até as 16:00 pm



To escrevendo!!

Foto perfeita AAA <33 Auck ~acabei de inventar esse bromance hahaha~ 
Princess lindas da minha vida e da vida do A-meezy, estou apenas aqui para avisar que já estou escrevendo o capitulo e daqui a pouco eu posto ele, eu não postei esses dias por eu não conseguia colocar as ideias para o papel, mas agora eu acho que vai. Me desculpem a demora.
Lolo, logo o capitulo pra vocês suas divas <33


13 de out de 2013

Endlessly Capitulo 32 - Quero uma irmãnzinha...

Foto Per-fect ♥♥ AAAA meu deus amo essa foto

[...]

Annalu On

Austin havia nos informado que iriamos sair junto de turnê com ele, o que eu achava um pouco estranho o fato de agora eu não ter mais minha vida calma de San Antonio, agora eu era a namorada/noiva de Austin Mahone, mesmo só algumas pessoas sabendo disso.

- mamãe posso levar o Olly? – perguntou Jev entrando no quarto arrastando seu tigre de pelúcia, presente que Austin dera ao garoto há alguns dias atrás.
- claro meu amor. – falei colocando minhas roupas na mala. –Eu arrumava minha mala e a de Jev enquanto Austin ainda estava no estúdio revendo algumas coisas sobre a turnê.
- mamãe está levando o meu tênis igual o do papai? – perguntou Jev subindo na cama e ficando a minha frente de pé.
- eu ainda não o peguei, mas não se preocupe eu o colocarei na mala. – falou sorrindo para o pequeno, que se jogou na cama riu e logo disse.
- mamãe. – eu o olhei e ele sorria como se quisesse pedir algo.
- o que houve Jev? – perguntei parando de dobrar a roupas e colocar as roupas na mala.
- mamãe quantos dias faltam para meu aniversario? – perguntou o garotinho, eu o olhei e sorri me jogando ao lado dele e o puxando para o meu lado.
- bom meu filhinho daqui a dois dias você fará três anos. – falei depositando um beijinho no rosto dele e riu e sentou-se na cama me olhou e disse.
- posso pedir um presente? – perguntou ele abraçando o Olly.
- pode. – falei o pegando no colo e o fazendo cócegas, quando eu parei ele disse.
- eu quero uma irmãzinha. – quando ouvi aquilo parei de rir e o olhei surpresa.
- Jev meu pequeno eu não sei se a mamãe pode te dar esse presente. – falei explicando a ele.
- mas eu queria e o papai também, ele que disse que logo, logo eu teria um irmãozinho e uma irmãzinha, mas eu quero uma irmãzinha. – falou ele olhando mexendo nas orelhas do Olly.
-Austin não acredito que você meteu essa ideia na cabeça do seu filho. – disse olhando para o teto.
- mamãe a senhora ficou brava? – perguntou Jev.
- não pequeno, agora vá lá em seu quarto e pegue seu tênis igual do papai e trás para mim por na mala.
- claro mamãe. – falou ele pulando da cama e correndo arrastando Olly com ele.

[...]

- por que disse a Jev que vamos dar um irmãozinho a ele? – perguntei a Austin assim que já estávamos no jatinho que nos levaria a New York, nossa primeira parada na turnê.
- por que é a verdade, logo, logo teremos uma princesinha. – disse ele.
- como pode ter tanta certeza? – perguntei o fitando, Austin olhou-me e disse.
- por que iremos tentar até que venha uma princesinha. – disse ele sorrindo
- quantos filhos acha que vamos ter? – perguntei com os olhos arregalados.
- ah sei lá uns 10. – falou ele dando de ombros.
- como? – perguntei incrédula.
- estou brincando Annalu, no máximo teremos mais dois filhos. – disse ele rindo.
- Austin você diz como se a decisão disso fosse só sua. – falei cruzando os braços como uma criança emburrada.
- hey Ann eu sei que não é só minha a decisão, mas eu sempre quis ter uma família grande, sou filho único e sempre sonhei em ter um irmão, mas não fora possível, meu pai como você sabe faleceu. – disse o garoto olhando para baixo, falar do pai sempre o deixava mal, ele não teve a oportunidade de conhecer bem o pai, mas o amava muito.
Ann observou o amado e sentiu mal por ter brigando com ele.
- eu sinto muito Austin. – disse Annalu o puxando para perto dela e deitando a cabeça de Austin sobre seu peito enquanto afagava os cabelos do garoto.
- tudo bem Ann a culpa não é sua. – falou Austin se ajeitando e fitando Annalu e logo encostando a testa na dela e acrescentou.

- contando que você esteja comigo tudo ficara bem. – dito isso selou-a, iniciando ali um beijo que demostrava o amor de ambos, duas almas sofridas, mas que encontraram confortos uma na outra, o sossego do amor.



Hey babes ai está o capitulo que eu havia prometido, eu voltei da minha avó e vim logo aqui escrever, espero que tenham gostado e que comentam muito, como sempre comentam. Amo vocês ♥♥


Continua com 10 comentario

12 de out de 2013

Endlessly Capitulo 31 - One more Nigth

 

Annalu On

Já se passava das onze da noite eu e Austin estávamos deitados na cama, assistíamos a tv, melhor dizendo eu assistia a tv enquanto austin distribuía beijos em meu pescoço.
- para Austin está fazendo-me cócegas. – balbuciei entre um riso.
- então eu troco de lugar. – falou ela subindo para minha boca e ali deixando um beijo que aos poucos foi se tornando quente, em segundos Austin já se encontrava sobre mim e deslizava suas mãos pela lateral de meu corpo levando com elas minha blusa, quer dizer uma das inúmeras blusas que eu uso do Austin para dormir.
Mahone parou o beijo e disse perto de meu ouvido.
- eu amo quando você usa minhas blusas, elas ficam tão sexys em você.
Eu sorri com aquelas palavras e disse.
- eu amo quando você me elogia.
- é impossível não te elogiar você é linda.- balbuciou ele distribuindo beijinhos sobre meu pescoço.
- eu senti tanto sua falta. – comentei passando meus dedos entre os cabelos dele.
- eu também muita. – falou ele arrancando fora minha blusa e logo me observando enquanto dizia.
- eu senti falta de ter seu corpo colado ao meu, senti falta de beijar seus lábios, senti falta de chama-la de mim, my favorite girl. – finalizou ele dando-me um beijo nos lábios e logo descendo para o busto que não perde tempo e tirou-me o sutiã, revelando meus seios que logo eram cobertos pelas mãos de Austin que “brincava” com eles de uma forma que me deixava mais acessa.
- essa noite será inesquecível. – balbuciou Mahone olhando-me e sorrindo travesso.

[...]

Como ele havia dito a noite estava sendo inesquecível, pois aquela estava sendo a melhor noite a de amo que já tivemos, Austin era carinhoso e ao mesmo tempo ágil, de forma que fazia o ato se tornar único, ele dava investidas lentas mas precisas e gemíamos juntos, por conta da grande excitação. Era tão bom senti-lo novamente, era bom saber que éramos um casal novamente, que éramos nem que seja no mínimo, aqueles dois adolescentes do passado que enfrentariam o mundo para ficarem juntos, e agora eu tinha o mesmo sentimento que eu e ele enfrentaríamos o mundo para ficarmos juntos, pois o amor que tínhamos era verdadeiro.

- pequena. – balbuciou Austin pesadamente junto ao um suspiro, ele estava chegando ao máximo e eu não estava diferente dele.
- Mahone. – balbuciei apertando o ombro dele.
- repita. -  pediu ele;
- Mahone. – disse novamente, mas dessa vez com a voz mais sexy que consegui.
- Aaaah. – soltou Austin um gemido rouco perto de meu ouvido, senti sendo preenchida pelo líquido dele, fazendo-me pensar que não havíamos usado preservativo novamente. Droga, não quero ficar gravida novamente, pelo menos não agora.
Fui interrompida de meus pensamentos pelo meu orgasmo que veio forte fazendo-me dar gritos para expressar o que acontecia, pude ver estrelas por conta de excitação e uma leve vertigem também em atingiu, eu finquei minhas unhas nas costas tentando assim extravasar o que eu sentia.

- essa foi a melhor noite amor que tivemos. – comentou austin ainda em cima de mim controlando a respiração, ele olhou-me deu-me um selinho e delicadamente saiu de dentro de mim, se jogou ao meu lado e virou-se dela lado puxando-me para perto dele, colando nossos corpos nus, e sussurrou em meu ouvido.
- Eu sempre soube que você era a melhor
A mais legal que eu conheço
Mais bonita que todas as outras
A estrela do meu show

Muitas vezes eu desejei
Que você fosse a única para mim
Mas nunca pensei que seria assim
Garota, o que você fez comigo?

É você em que eu estou pensando
Garota você não é minha vice-campeã
E não importa o que aconteça
Você sempre será a numero um

Você é meu prêmio, a tal, a única
Eu te adoro, garota eu te quero
A única que eu não posso viver sem
É você, é você

Você é minha preciosa menininha
A única que me deixa louco
De todas as garotas que eu conheci
É você, é você

Minha favorita, minha favorita
Minha favorita, minha garota favorita
Minha garota favorita.


Ele cantou baixinho um trecho de Favorite Girl, ele cantava e acariciava meus cabelos demo que causava-me sono, logo já sentia os olhos pesar e fui me entregando ao sono ouvindo Austin repetir My Favorite Girl ~ultima estrofe~.


Hey girls, ai está o capitulo espero que tenham gostado :), amanha eu posto outro quando eu chegar da casa da minha avó, pois é hoje é aniversario dela e eu to na casa dela uhules hahahaha. Bom comentem muito.

PS:Não postei ontem por que fiquei de babá e fui no colégio pela noite 

Continua com 10 comentários.




11 de out de 2013

Endlessly Capitulo 30 - Nunca me decepcione

Esse é o Austin pequeno, mas eu imagino o Jev assim hahahaha Coisa fofa né??



Narradora On

Fazia alguns minutos que Austin corria pelo apartamento em busca do tênis vermelho, o seu preferido. Austin se arrumava para a reunião que teria com sua equipe sobre a nova turnê, a sua segunda turnê solo.
- merda onde está meu tênis. – resmungou o garoto se abaixando para ver debaixo da cama.- se refere a esse tênis? – perguntou Annalu, austin viu por debaixo da cama as pernas de Annalu do outro lado da cama. O rapaz levantou e viu Annalu com uma de suas camisas e com o cabelo desarrumado, era de esperar, pois ainda era cedo, Ann deveria estar na cama ainda.
- o que faz acordada? São 7:30, devia estar dormindo anjo. – falou Austin se aproximando de Ann e dando-lhe um selinho.
- você estava percorrendo a casa apressado pensei que poderia te ajudar e acho que estava certa. – falou a garota entregando o tênis a Mahone.
- me desculpe se a acordei. – disse o garoto sentando na cama e colocando o pé esquerdo do sapato, o pé que faltava.
- não tudo bem, eu já estava acordada mesmo. – disse Ann sentando ao lado de Austin, o mesmo a olhou e sorriu se aproximou dela e a beijou, iniciando ali um beijo um pouco rápido, logo Ann já estava com o corpo para trás e Austin deitado com metade de seu corpo sobre Annalu, ali eles trocavam beijos e pequenas caricias.
- você não devia estar a caminho de uma reunião? – questionou Ann interrompendo o beijo.
- você vestida desse jeito assim acha mesmo que eu iria me lembrar de que tenho que ir? – perguntou Austin fazendo Annalu sorrir, Austin a acompanhou, espalmou a mão na coxa de Ann e disse no ouvido dela enquanto deixava apertões nas pernas da garota.
- quando eu voltar nós continuamos o que começamos me espere. – o garoto deu-lhe um selinho e levantou-se e antes de cruzar a porta olhou Annalu que ainda continuava deitava na cama a observou por alguns segundos e depois disse.
- gostosa. – então saiu deixando Annalu com um sorriso bobo nos lábios.

[...]

- fique calmo Jev o papai já está voltando. – pediu Ann ao menininho que chorava muito desde que acordou e não encontrou Austin em casa, Jev havia se tornando muito dependente de Austin.
- ele foi embora mamãe? Ele nos deixou? – perguntou o garotinho se abraçando mais ao pescoço de Annalu.

Austin havia chega em casa e escutava os choros e quando escutou aquela pergunta intendeu o quanto haviao feito sofrer com sua ausência.
- eu nunca vou abandonar vocês. – falou Mahone entrando no quarto fazendo Jev desgrudar de Ann e saiu correndo ao encontro do pai, o pequeno pulou no colo de Austin e o abraçou com toda a força que tinha.
- papai você ainda está aqui. – falou o garotinho sorrindo.
- meu pequeno papai apenas havia ido a uma reunião. – explicou Mahone.
- eu pensei que você tinha ido embora papai. – falou Jev olhando Austin com os olhinhos ainda molhados.
- eu nunca faria isso, eu não posso os abandonar assim. – disse Austin afagando os cabelos do filho, Jev sorriu e se aconchegou no colo do pai e disse.
- eu te amo papai. – austin o abraçou forte e disse
- também te amo pequeno, muito.

Annalu observou toda aquela cena ali quase chorando e quando Jev e Austin trocavam um abraço ela se aproximou deles e se juntou ao abraço, Austin colocou sobre ann o braço solto a puxando para mais perto dele.

Mahone queria dizer naquele ato que sempre estaria ali, eu nunca os deixaria, pois agora ele era um pai de família, e Jev e Ann eram sua família e não se decepciona um família, nunca.


Hey gurias eu queria pedir desculpas por seu uma idiota e não ter postado como eu havia prometido é que eu não consegui escrever o capitulo deu um branco total, eu fiquei um pouco frustada e o capitulo acabou saindo essa merda que vocês leram, me desculpem. A noite posto outro se tiver 5 comentários...

Continua com 5 comentários... 




10 de out de 2013

I'm sorry

Parece eu e a Mila (Eu o Alex e a Mila o Austin) hahahahaha

Gatinhas quero pedir desculpas por não ter postado esses dias, mas é que eu fiquei mal em algumas matérias ~tipo: matemática, física, química, geografia e historia~ e eu to tentando me esforçar pra mim passar de ano, por que ano que vem será meu ultimo ano no colégio então não quero repetir de ano, então espero que me intendam eu ate pedi ajuda para a Mila (a outra autora), mas ela está ocupada no estudo pro ENEM e tals. Mas também quero dizer que sem falta amanha eu posto o capitulo.
Beijos e ate amanha/hoje hahahaha



7 de out de 2013

Endlessly Capitulo 29 - Mrs. Mahone



Austin On

Foram quase quatro horas dentro do avião sozinho praticamente, pois Ann e Jev dormiram assim como minha mãe, já eu não consegui fechar o olhou nem por um segundo, sempre que tentava eu logo abria os olhos novamente, eu estava preocupado em como todos iriam reagir quando souberem que eu tenho um filho de quase 3 anos de idade, serei julgado, sim, mas o que me preocupava era com Jev, ele era muito pequenino para entender isso tudo, eu temia que seria difícil para ele viver no meu mundo, mas como eu havia prometido eu sempre estaria ali para protege-lo, como um bom pai faria.

Logo que desembarcamos e fomos para a saída do aeroporto um monte de mahomies e de fotógrafos nos esperavam, eu estava com Jev no colo e tinha uma das minhas mãos entrelaçadas com a de Ann. Flashes era “arremessados” contra nós junto com algumas perguntas do tipo: “Quem é ela Austin?” “É a sua nova namorada?” “E esse garotinho quem é?”
Essas eram as mais proferidas, mas eu preferi ficar quito, não era o lugar apropriado para apresentar Ann e Jev a mídia e aos meus fãs, se eu tivesse que apresentar eles tinha que ser de uma forma seria e não no meio de um aeroporto.
Fomos ajudados a sair daquela confusão pelo seguranças do aeroporto, Jev estava desesperado, chorava e estava agarrado ao meu pescoço, não tinha ninguém que o tirasse de mim, assim que entramos dentro do carro eu tive de dá-lo a Ann, com muita luta ele foi para o colo de Annalu para eu poder dirigir.

[...]

- ele dormiu? – perguntei olhando para o retrovisor pra Ann, fazia 20 minutos que percorríamos as ruas de Miami em direção do meu apartamento.
- sim, ele se assustou com os flashes, é tudo novo para ele. – disse essa acariciando os cabelos do pequeno que dormia tranquilamente sobre o colo dela, com a cabeça na curva do pescoço de Annalu.
- eu queria pedir desculpas por aquilo tudo, não queria que fosse assim a chega de vocês aqui.
- tudo bem austin a culpa não foi sua, eu intendo que nada foi planejado e q a mídia faz de tudo para conseguir uma mísera nota de algum famoso. – falou ela fitando-me eu sorri sabendo que ela tinha me entendido.

[...]

Mais alguns minutos chegamos ao meu apartamento no centro de Miami, eu entrei na garagem subterrânea e logo estacionei, desci do carro e ajudei Ann, com Jev e as mala, subimos ate meu apartamento e assim que abri a porta disse.
- bem vinda a nossa casa, amo. – e dei-lhe um selinho, Annalu sorriu e disse.
- nossa casa é tão bom escutar isso.
- é tão bom ter vocês aqui comigo. – falei e a abracei de lado. Logo falando. – vem vou te mostrar onde colocar Jev para dormir. – ela apenas me seguiu, percorremos o corredor e na ultima na primeira porta ao lado do meu quarto tinha o novo quarto de Jev que pedi que preparassem para sua chegada. Era um quarto em tons azul e vermelho as duas cores preferidas de Jev, Ann olhou todo o cômodo admirada.
- eu nã acredito que fez esse quarto para o Jev. – balbuciou ela admirada.
- pois acredite ele é todo de Jev. – falei sorrindo, fazendo Ann me acompanhar, logo ela largou Jev na cama e me acompanhou de volta a sala, sentamos no sofá e eu suspirei fundo a puxando para deitar em meu peito.
- eu não acredito nisso, eu não posso acreditar que estamos juntos de novo, cuidado do nosso pequeno. – falou ela
- acredite por que é verdade, nós somos de novo um casal e que temos o filho mais lindo do mundo. – Annalu riu, mas logo seu riso foi terminado e ela soltou uma pergunta que me deixou tenso.
- quando vai contar sobre mim e Jev a todos?
- bom espero que logo, mas não quero ficar pensado nisso, apenas quero ficar aqui abraçado com você e curtindo nosso momento pode ser? – perguntei a apertando mais contra meu corpo.
- tudo bem, não está mais aqui quem falou. – disse ela soltando um riso, que fez-me a acompanhar.


Era tão bom saber que ela estava ali, pois o que mais quis nesses anos todos fora a ter de volta, ter momentos como esse, onde eu e ela deitávamos e entrelaçamos as mãos e pensávamos no futuro juntos, agora nós vivíamos o futuro planejado ha três anos atrás quando juramos que nos casaríamos e teríamos um filho, o filho veio antes do casamento, mas isso não importa por que logo, logo Annalu deixará de ser Annalu Cortes Villanueva e será Annalu Mahone, minha esposa.


Bom ai está o capitulo prometido, eu espero que gostem e que comentem muito.
se tiver bastante comentários, tipo 10, quando eu chegar colégio, ai pelas 22:00 eu posto outro, e sim eu estudo a noite ;)

Continua com 10 comentários




Me desculpem!!

Hey meninas bonitas, eu estou aqui para pedir desculpas por não ter postado ontem, mas é ontem eu tive um pequeno surto de tristeza, eu as vezes tenho isso, é como se fosse um depressão, mas não é, eu fico triste e fico mal, tenho muita dor de cabeça, dor no corpo e vontade de fazer nada apenas dormir, e também tive um pequeno ataque de fúria, queria pedir desculpas pelo blog a minha família eu sei que o que eu disse ontem foi da boca pra fora amo vocês. É pessoal eu sou uma pessoa  normal e tenho meus momentos e ontem foi um deles, falei merda? Falei, mas sou maduro o suficiente para pedir desculpas e já fiz isso. Eu as vezes falo e mais e esse é um caso, sei que o que acabei de escrever a algumas linhas a cima não importa para vocês porque vocês estão aqui para ler Fanfics e não para saber da minha vida, mas eu só queria explicar por que não postei ontem e o motivo eu expliquei, só peço que me desculpem, e daqui a pouco posto o capitulo.